Orientações

Uso dos dispositivos adjuvantes para estomias

Creme barreira

O creme barreira é um hidratante (Figura 1), que contêm emolientes e umectantes. Tem a finalidade de aumentar o componente lipídico e minimizar as perdas transepidérmicas de água. Também mantém a pele íntegra e hidratada. É indicado para a proteção e a recuperação do pH da pele, alterada pelo uso contínuo de bolsas coletoras. (MURPHREE, 2017; OLIVEIRA, 2012).

Figura 1: Creme barreira.

Para obter um resultado satisfatório na hidratação da pele periestomia sem comprometer a adesividade da bolsa coletora, orienta-se seguir os passos descritos a seguir.

Orientação para uso do creme barreira em pele periestomia

1

O creme barreira deve ser aplicado diretamente na pele periestomia.

2

Massagear a area com as pontas dos dedos em movimentos circulares para potencializar sua absorção.

3

O excesso deve ser retirado após alguns minutos, com uma gaze úmida, para não deixar resquícios de oleosidade na pele, em seguida aplicar ao dispositivo coletor como de costume.

 
 

Atualmente, existem vários modelos de bolsas de estomia e adjuvantes, o que gera mais possibilidades de escolha do equipamento adequado a cada usuário estomizado. (BURCH, 2014b).

O enfermeiro tem a responsabilidade de elaborar o planejamento assistencial, integral e individualizado, para a escolha do material a ser utilizado, considerando as necessidades de cada pessoa. Além disso, deve-se envolver a família e o cuidador na prevenção de complicações, objetivando a adaptação aos dispositivos coletores e adjuvantes. (BURCH, 2014b; CARVALHO; CARDOSO, 2011).

Os adjuvantes para estomia contam com várias combinações de polímeros que se comportam de formas diferentes quando aplicados à pele periestomia. Desse modo, atendem às características específicas de cada usuário. Para obter resultado satisfatório, é preciso conhecer o produto a ser utilizado, incluindo sua composição e suas características, devendo ser utilizados em combinação com o dispositivo coletor. (NEIL et al., 2016).

Quando usados adequadamente, os adjuvantes para estomia previnem complicações periestomia subsequentes. Seu uso justifica-se, principalmente, por: melhorar a adesão da placa adesiva; promover a formação de barreira protetora; gerar economia proporcionada pelo aumento da durabilidade do dispositivo. (BURCH, 2014b; NEIL et al., 2016).

Atualmente, os adjuvantes disponíveis no mercado são diversos. Dentre eles, destacam-se: tiras moldáveis de hidrocoloide; resina sintética em pó; filtro de carvão; cinto elástico, clamp para fechamento da bolsa; placas protetoras; protetor cutâneo em spray; resina sintética em pastas com e sem álcool; higienizador de pele; creme barreira; e solução lubrificante neutralizadora de odor. (CESARETTI et al., 2015; HAHIMOTO; RODRIGUES, 2012).